Frases de Angela Carter página 3

Angela Carter photo
0   0

Angela Carter

Data de nascimento: 7. Maio 1940
Data de falecimento: 16. Fevereiro 1992
Outros nomes:ਐਂਜੇਲਾ ਕਾਰਟਰ, Анджела Картър

Publicidade

Angela Carter , registrada sob o nome Angela Olive Stalker, foi uma escritora inglesa, muito conhecida por sua literatura pós-feminista e seu realismo mágico, sem falar em trabalhos de ficção científica. Graduou-se em literatura pela Universidade de Bristol e trabalhou como jornalista. Autora de romances, poesia, contos infantis e obras não ficcionais, colaborou com o roteiro do filme Na companhia dos lobos, de Neil Jordan, inspirado nos contos de lobisomem de seu livro "The Bloody Chamber".

Para evitar os bombardeios de sua cidade natal na Segunda Guerra Mundial, Angela foi viver com sua avó materna em Yorkshire. Sua avó, uma personalidade forte e matriarcal, foi influente em toda sua vida, como escritora e pessoa. Durante a adolescência, sofreu de anorexia. Seu primeiro trabalho foi como jornalista, no que seguiu os passos do pai. Depois, formou-se em Literatura na Universidade de Bristol.

Foi uma escritora prolífica, em muitas áreas: do romance ao ensaio, da literatura fantástica à infantil. Seu interesse simultâneo pelo feminismo e pela literatura a levou a reescrever, pelo ponto de vista feminino textos de autores como o Marquês de Sade e Baudelaire. Contudo, na opinião de vários seus contemporâneos, Angela não era nem um pouco sectária: cultivou amizades com outros grandes autores, como Salman Rushdie.

Também não se enquadrava nos convencionais da cultura dos países de língua inglesa e procurava conhecer outras culturas e outras línguas. Era fluente em francês e alemão e morou por dois anos em Tóquio, Japão. Esteve no país no mesmo período que Roland Barthes.

Citações Angela Carter

Publicidade
Publicidade

„My work cuts like a steel blade at the base of a man's penis.“

—  Angela Carter
Response to a student's question in her writing class, as quoted by Louis Menand in the New Yorker (June 8-15, 2009), p. 112.