Citações de Simone de Beauvoir

Simone de Beauvoir foto

66   2

Simone de Beauvoir

Data de nascimento: 9. Janeiro 1908
Data de falecimento: 14. Abril 1986
Outros nomes: Simone De Beauvoirová

Simone Lucie-Ernestine-Marie Bertrand de Beauvoir, mais conhecida como Simone de Beauvoir Paris, 9 de janeiro de 1908 — Paris, 14 de abril de 1986, foi uma escritora, intelectual, filósofa existencialista, ativista política, feminista e teórica social francesa. Embora não se considerasse uma filósofa, De Beauvoir teve uma influência significativa tanto no existencialismo feminista quanto na teoria feminista.

Nascida em Paris, era a primogênita de duas irmãs, filha de um casal descendente de famílias tradicionais, porém decadente. Seu pai era o advogado Georges Bertrand de Beauvoir, ex-membro da aristocracia francesa, enquanto a mãe era Françoise Brasseur, membro da alta burguesia francesa. Ela estudou em uma escola católica privada até os 17 anos. Depois de passar no vestibular de matemática e filosofia, acabou por estudar matemática no Instituto Católico de Paris e literatura e línguas no colégio Sainte-Marie de Neuilly, e em seguida, filosofia na Universidade de Paris , onde conheceu outros jovens intelectuais, como Maurice Merleau-Ponty, René Maheu e Jean-Paul Sartre, com quem manteve um relacionamento aberto por toda a vida.

De Beauvoir escreveu romances, ensaios, biografias, autobiografia e monografias sobre filosofia, política e questões sociais. Ela é conhecida por seu tratado O Segundo Sexo, de 1949, uma análise detalhada da opressão das mulheres e um tratado fundamental do feminismo contemporâneo, além de seus romances A Convidada e Os Mandarins. Ela lecionou em várias instituições escolares no período entre 1931 a 1943. Nos anos 1940 ela integrava um círculo de filósofos literatos que conferiam ao existencialismo um aspecto literário, sendo que seus livros enfocavam os elementos mais importantes da filosofia existencialista.

A autora revela certa inquietação diante do envelhecimento e da morte em livros como Uma Morte suave ou Uma morte serena , de 1964. Em A Cerimônia do Adeus, de 1981, ela narra o fim da existência de seu companheiro Sartre, que havia morrido em 15 de abril do ano anterior. Ela faleceu em 14 de abril de 1986, aos 78 anos de idade, por conta do agravamento de uma pneumonia. Seu corpo foi enterrado no Cemitério de Montparnasse, no mesmo túmulo de Sartre.

Citações Simone de Beauvoir


„Quando se respeita alguém não queremos forçar a sua alma sem o seu consentimento.“

„Que nada nos defina. Que nada nos sujeite. Que a liberdade seja a nossa própria substância.“


„Que suavidade encontraria nestes olhos verdes se os tivesse amado!“

„Querer ser livre é também querer livres os outros.“

„É horrível assistir à agonia de uma esperança.“

„Atroz contradição a da cólera; nasce do amor e mata o amor.“

„Por vezes a palavra representa um modo mais acertado de se calar do que o silêncio.“

„Tudo o que podemos dizer sobre nossas vidas segundo me parece não passa de palavras“


„Em todas as lágrimas há uma esperança.“

„Esta é o que considero a verdadeira generosidade. Você dá tudo de si, e ainda sente como se não lhe tivesse custado nada.“

„Encanto é o que alguns têm até que começam a acreditar que, de fato, o têm“

„Diante de um obstáculo que é impossível de superar, obstinação é estupidez.“


„Por vezes a palavra representa um modo mais hábil de se calar do que o silêncio.“

„Nós, para os outros, apenas criamos pontos de partida.“

„Querer-se livre é também querer livres os outros.“

„Não se nasce mulher: torna-se. (Le Deuxième Sexe [O Segundo Sexo] (1949))“

Mostrando 1-16 citações um total de 66 citações